Nada tranquilo e nem favorável

Imprimir
PDF

editorial-679

Editorial da Semana: Edson Rodrigues

No último dia 15 assistimos um capítulo muito triste na vida real do ator Domingos Montagner. Um mergulho despretensioso no rio São Francisco, durante o intervalo das gravações, resultou em sua morte por afogamento. Este fato aflorou em minha memória uma situação quando tinha aproximadamente 11 anos. Fui nadar com um grupo de meninos em um pequeno lago próximo a minha casa. Com pouquíssima experiência na água, brincando próximo à margem, deparei-me com um cachorro nadando em minha direção. Assustado, parei de nadar e afundei, sendo encoberto pela água por causa da profundidade, fiquei desesperado, tive medo, angústia e foi aí que gritei por socorro! A mão estendida de um garoto serviu para me livrar daquela situação!

O salmo 116 registra a experiência de alguém que provou a mão estendida em seu favor, no momento em que vivia como que um “afogamento”, diante do volume grandioso de circunstâncias extremamente difíceis a serem superadas!

1-) “Afogamento circunstancial” – O salmista expressa para Deus sua real situação e sua incapacidade de enfretamento das circunstâncias:
- Um homem em perigo e fragilizado - v.2 - “...eu clamo pedindo socorro” - em desespero o salmista clama por socorro;
- Um homem sem direção - v.3 “As cordas da morte me envolveram, as angústias do sheol vieram sobre mim; aflição e tristeza me dominaram.” – O salmista, tem plena consciência dos riscos que enfrenta sendo envolvido por laços de morte que geram aflições, tristeza e pavor;
- Um homem sem forças - v.6 – “O Senhor vela pelos simples; achava-me prostrado, e ele me salvou” - O salmista se vê diante de perigos e reage com humildade, protrando-se;
- Um homem aflito - v.10 – “Eu cri, ainda que tenha dito: Estou muito aflito” - Sua alma prova a mais profunda aflição e temores.

2-) “A fonte do socorro espiritual” – O salmista expressa atributos, qualidades do verdadeiro Deus, o Senhor, sua fonte de esperança e socorro!
- Um Deus acessível - vs.1,2: “Eu amo o Senhor, porque ele me ouviu quando lhe fiz a minha súplica.” - O Senhor sempre ouve e escuta o pedido de socorro e as orações daqueles que O buscam;
- Um Deus cheio de misericórdia e confiável - v.5: “O Senhor é misericordioso e justo; o nosso Deus é compassivo” - Ele é digno de confiança sendo bondoso, fiel, e cheio de compaixão;
- Um Deus protetor – v.6: “O Senhor protege os simples; quando eu já estava sem forças, ele me salvou” - Deus protege, ampara e salva os humildes, abatidos e fracos;

3-) “O Livramento Providencial”– O salmista declara seu reconhecimento por quem Deus é e pelo que Ele faz:
- Uma declaração de amor - v.1- “ Eu amo o Senhor, porque ele me ouviu...”. O salmista declara seu amor por contar com um Deus constantemente atento e pronto para ouvi-lo;
- Uma declaração de plena confiança – v.7 “Meu ser inteiro, continue confiando em Deus, o SENHOR, pois ele tem sido bom para mim.”;
- Uma declaração de fé independente das circunstâncias – v.10 - “Eu cri, ainda que tenha dito: Estou muito aflito.”

A trajetória registrada neste salmo apesar de dolorosa e difícil, contempla um final com calmaria. O salmista poderia até dizer: “Tá tranquilo, tá favorável”. Entretanto nem sempre esta é realidade para todos, nem sempre contamos com um final feliz ou desejado. Porém, quando vivemos dias em que aparentemente, nada está “tranquilo e nem favorável”..., sim, são nestas ocasiões em que podemos com toda certeza desfrutarmos do cuidado disponibilizado pelo Senhor o Soberano, sabendo que não estamos sozinhos, e que podemos provar do Seu amor, de Sua mão estendida para nos socorrer, dos Seus ouvidos para nos atender. Este Deus, nos acolhe, consola, conforta, suporta, nos enche de paz e segurança, ainda que as circunstâncias nos “afoguem” ou nos aflijam.

 

part1



part2


part3


TESTEMUNHOS

  • Koinonias

  • noticias